A massagem

Bem, temos mais uma história, que na verdade é mais uma fantasia do que uma história. Eu saio sempre cedo de casa para deixar nossa filha na escola e de lá, rumo para o trabalho. Na hora do almoço, por volta do meio-dia, saio para buscar nossa filha na escola e vou pra casa. Minha […] O post A massagem apareceu primeiro em Contos adultos.

A massagem

Bem, temos mais uma história, que na verdade é mais uma fantasia do que uma história.

Eu saio sempre cedo de casa para deixar nossa filha na escola e de lá, rumo para o trabalho. Na hora do almoço, por volta do meio-dia, saio para buscar nossa filha na escola e vou pra casa. Minha mulher trabalha de casa, então nossa rotina é até bem equilibrada, dando tempo para que ela também possa fazer algumas coisas para ela.

Entre essas coisas, fazer uma academia de manhã, sempre com uma calça legin, que deixa ela muito gostosa, uma pepecona linda a mostra, e tenho certeza de que ela sabe que fica capozão. Nem se abala. Cá entre nós, a buceta dela é linda demais. Sempre falo a ela, parece uma buceta de menininha, rosadinha, sem pelos e cheirosa demais.

Ela é loira, 1,62, cerca de 70kg, olhos castanhos, rabo gostoso, também é safada. Ah como é safada, dona de uma mamada de deixar qualquer um maluco, como já me deixou dezenas de vezes. Só de falar disso, já fico de pica dura.

E às sextas, ela faz massagem com uma massagista chamada Luana (nome fictício). É morena, com jeito de mestiça japonesa, quadril largo e bunda bem redonda. Segundo ela, a massagista tem mãos de fada. Eu imagino que seria mãos de foda, isso sim.

Sempre imaginei o que deve ocorrer na massagem, afinal, o tempo que levo para chegar da escola até em casa, muita massagem deve rolar.

Hoje, sexta, cheguei em casa com a pequena em sono pesado. Então fiz de tudo para que não acordasse, pois ela estava bem cansada. Abri a porta com muito cuidado, pois nossa cachorra sempre late e isso poderia acordá-la. Como entrei sem fazer qualquer ruído, a cachorra não percebeu e nem elas.

Quando me aproximo do quarto, percebo um silencio e alguns gemidos. Paro, fico ainda em silêncio com minha filha no colo e então resolvo colocar ela no berço, em outro quarto, mas elas não percebem minha presença. Notei os gemidos, mas não imaginava o que veria a seguir.

Minha esposa de bruços na cama, sem roupa, com o corpo todo melado de um creme e Luana, massageando as pernas dela. Subindo pelas pernas, apertando as coxas pela parte de trás, percebo minha mulher contraindo a bunda, um sinal claro de tesão, esticando os pés de dorso – e digo, ela tem pés lindos – Ela joga a cabeça pra frente, tentando suportar o tesão que sente, mas Luana percebe isso e contrai ainda mais as mão sobre as pernas dela, deixando ela quase sem controle.

Vai subindo passando pela bunda, que é massageada com carinho, mas com força ao mesmo tempo, aperta os dois lados da bunda e levando as mãos em direção ao meio da bunda. Eu ali, vendo aquilo e me excitando com a visão, mas não queria atrapalhar isso.

Quando ela está com as mãos no meio da bunda da minha mulher, ela joga a cabeça pra trás, olha para Luana e lambe o lábio superior, sinal claro que, ela poderia fazer o que quisesse com ela. Luana ao perceber isso, abre a bunda de Jane (Nome fictício da minha mulher) e enfia a língua no cuzinho dela, lambendo rapidamente, Jane não suporta aquilo e geme gostoso. Eu estou escondido com o pau latejando mais que meu coração. Luana lambe tanto que dá pra perceber que a buceta de Jane começa a escorrer, eu achei que seria  o crema, mas percebo que não, era o néctar do tesão mesmo.

Sua buceta começa a chorar de tesão, louca para ser chupada e eu quase digo – chupa ela, ela ama – E ama mesmo, adoro chupar essa buceta, deixar ela gozando na minha boca.

Mal acabei de pensar nisso, Luana desce em direção a buceta de Jane, ela geme e se contorce, pedindo para chupar gostoso que estava louca com a língua de Luana. Ela então começa a chupar os lábios rosadinhos dela, deixando-a pulsando na boca, sobe um pouco mais e apoia a língua, quase como um travesseiro em seu clitóris, e passa a massegear com a língua seu grelo rosado. Ela se cortosse, estica as pernas, respira cada vez mais rápido, como se fosse gozar, então Luana enfia dois dedos dentro de sua buceta. Pronto, aquilo bastou para ela explodir de tesão. Os dedos brincam dentro da buceta e língua passeia pelo grelo duro de Jane.

Luana também está com muito tesão, percebo pelos movimentos de seu quadril, como se quisesse se entrelaçar com Jane, então ela enfia a outra mão em sua xana e começa a se masturbar ali enquanto chupa minha mulher.

Eis que ouço Jane falar baixinho:

– Ai que tesão, mas ele vai chegar logo, me faz gozar gostoso. Me faz gozar!!!

Luana não resiste àquilo e aumenta a pressão, pois Jane já está a mil, sentindo o tesão dominar seu corpo todo, a buceta inchando cada vez mais e quando percebo, ela dobra os dedos dos pés para trás, um sinal que vai gozar muito. E então ouço o gemido forte, o corpo se dobrando, a bunda rebolando na cara de Luana e o gozo descendo pela buceta ainda com os dedos de Luana atolados no fundo. Luana também não resiste e começa a gozar em pé, quase desfalecendo e caindo sobre minha mulher ainda na cama, tenta se segurar mas não consegue, ficando mole sobre ela.

Depois de ver essa cena pra lá de picante, eu vou ter de comer minha mulher hoje a noite com essa imagem na cabeça.

Eu sutilmente volto a porta da sala, faço um barulho para mostrar que cheguei e vou ao quarto, sabendo que elas estão lá. Ao entrar as duas estão rindo, cumprimento elas, que tentam disfarçar o cheiro de sexo no quarto, mas é impossível. Vejo os olhares safados entre elas e finjo que nada sei. Mas sei que Jane adora uma buceta, mas nunca contaria esse segredo pra mim.

O post A massagem apareceu primeiro em Contos adultos.

Qual é a sua reação?

like

dislike

love

funny

angry

sad

wow